Buscar
  • Synaptyco Cultural Gestão Emocional

O MEDO É UMA ARMA PERIGOSA

Por Andréa Fray


O medo é uma das armas mais perigosas contra o ser humano e o mais poderoso instrumento de manipulação que existe.



Alimentar o medo e nele crer é ficar refém das próprias armadilhas, é entregar-se à sorte escura e fantasmagórica, é concretizar as próprias ilusões na realidade como consequência da incrível força de projeção.


Medo não é precaução. Medo não é responsabilidade. Medo é justificativa para a paralisação da alma na dor, para a interrupção da força do espírito em seu natural caminho rumo ao desenvolvimento, rumo ao perdão, rumo à transformação das feridas em mais força de viver para criar e implantar o novo.


Há tantas possibilidades a nascer, a virem a ser.... mas, para isso é preciso crer em si, no poder de gerar e de construir; Realizar.

Viver é não temer. Viver é ter condição de assumir-se em luz materializada por meio do respirar, do amar, do compreender, do enfrentar, do sorrir... da gestão da própria luz do plantar e do colher.

O medo pode até possibilitar algum tipo de ‘proteção', algum tipo de sobrevivência psico-emocional, mas nunca, plenitude na vida. Pois, com o medo, há a expectativa do pior, e o pior machuca, invariavelmente. Este conjunto é inimigo do progresso. Não há dúvida: a dor limita, o medo aprisiona e o pior concretiza tudo isto; A dor cria mais dor não curada; A dor e o medo geram abatimento e, consequentemente o apagar da vibrante luz íntima da vida. A dor e o medo impõe o Viver à sombra daquilo que tanto se almeja.

Não tema o medo, ao contrário Viva o que ele lhe possibilita.

É interessante compreender a revolta como uma condição humana que se apresenta quando a individualidade está apegada e, por isso aprisionada à situações de dor não curadas.


A revolta como sintoma é grande aliada na libertação de um aspecto do ser que grita e clama por olhar compadecido...que grita e clama por compreensão. Mas, isso ficará para um próximo texto.


Seguindo, a vida quer viver e revolta é vida presa no medo. E, como já disse e repito, vida quer viver!


Vida é energia pulsante que precisa ser direcionada. Pois, se não flui na construção, haverá rebelião orgânica, expressa em revolta. Afinal, há vida no orgânismo, quer queiramos ou não, e ela precisa viver de alguma maneira! E, se não for por amor, que seja pela dor. Uma pena...Mas é assim que funciona a bioenergia...A vida vive no terreno emocional que lhe for ofertado, em que lhe for possível viver.


E, no terreno da revolta, encontra-se "o repetir a volta", a RE-VOLTA. No terreno da revolta, fica-se preso à roda, ao ciclo vicioso e nesse plano não há saídas, mas o aprofundar no Re, na repetição daquilo que exatamente não se gosta, não se quer, daquilo que dói. Nesse movimento vicioso a dor é cada vez mais aprofundada e fortalecida e, o pior por escolha e atitudes plantadas pelo individuo que mais quer se libertar...de alguma maneira.


A revolta é um debater-se, a tentativa de se soltar de uma rede invisível construída por si mesmo...No temor e na revolta não há vida verdejante que brote, inovação que floresça, mas somente, mais dor e violência, mais senso de inferioridade, mais compadecimento e auto-vitimização, justificadas pela dor.


O que precisa morrer é a crença no poder que anula a vida intima, que anula a apropriação de si e das próprias forças de construir a realidade que se quer. Exatamente o que a revolta impede....Largue a rede, mude de terreno, escolha as sementes que quer plantar e planeje sua colheita. A vida mostra como se dá seu fluxo! Largue a rede, ponha luz. Quanto mais se debater, mais se amarrará.


Andréa Fray, terapeuta integrativa sistêmica, coach, terapeuta cognitivo-comportamental, master em hipnose conversacional.


#consultoria #mentoring #gestãoemocional #desenvolvimentopessoal #desenvolvimentoprofissional #coaching

#healf #behavior #hipnoseclinica #sp #sãopaulo #saopaulocapital #terapiadecasal #terapiaintegrativa #terapia #hipnoseconversacional #psicologia #inteligenciaemocional #psicologia #metafisicadasaude #autoconhecimento #arquétipos #artescênicas #andreafra.y

#titobello #synaptyc.o

0 visualização

© SYNAPTYCO. 2019 Todos os Direitos Reservados.